Resultados da pesquisa: 12

Descrições
Somente descrições em nível superior
Visualizar impressão Hierarchy Visualizar:

Acervo de Imprensa

  • MCOM IMP
  • Acervo
  • 1821 - 2015

As coleções da Imprensa do Museu de Comunicação Social Hipólito José da Costa constituem o acervo mais volumoso do museu. A formação desse acervo ocorreu por meio de doações de diversos órgãos públicos do estado do Rio Grande do Sul e de particulares, o que começou nos anos 1970, a partir da iniciativa do primeiro diretor do MuseCom, Sérgio Dillenburg. Nas últimas décadas, o museu se tornou referência estadual e nacional para pesquisas de diversas áreas do conhecimento, preservando e garantindo o acesso a fontes jornalísticas que possibilitaram inúmeros trabalhos acadêmicos e as mais diversas publicações. Hoje, aproximadamente 15 mil pastas acondicionam os 1305 títulos de jornais de diversas regiões do Rio Grande do Sul, do Brasil e de outros países.

Este levantamento disponibilizado busca aproximar público e instituição, proporcionando, nesta primeira etapa do trabalho, a pesquisa aos títulos dos jornais e às localizações geográficas associadas às publicações, além das datas-limite de início e fim de cada coleção, todas indexadas no padrão de metadados Dublin Core. Os títulos que têm exemplares digitalizados disponíveis na Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional também foram identificados a fim de facilitar o acesso a pesquisadores.

Após a consulta nessa base de dados do Acervo da Imprensa, as pessoas interessadas devem contatar a instituição para verificar a disponibilidade das edições específicas do título que pretendem pesquisar e realizar o seu agendamento. O e-mail de contato da instituição é musecom@sedac.rs.gov.br.

Fernando Giovanaz
Renata Veleda
(Agosto de 2021)

Estrada de Ferro Jacuhy

  • BR RS MC04
  • Fundo
  • 1920 - 1936

Estrada de Ferro Jacuhy

Acervo principal RS

  • SETOR RS
  • Acervo

A maior parte do acervo do Setor se encontra neste grupo. Para consultar títulos indexados dispõem-se do Catálogo On-Line e fichário para os não indexados. Os livros aqui tratam de assuntos relacionados com o Rio Grande do Sul ou são obras de autores do RS. O maior volume de livros abrange História (do RS, de Municípios, Imigração, Escravidão); Biografias; Literatura e Relatórios Governamentais. Exemplos: “Revista Máscara”(1918-1926), “Anuário do Estado do Rio Grande do Sul” de Graciano A. de Azambuja (1885-1914), “Catálogo da Exposição Estadual de 1901”, “Hundert Jahre Deutschtum in Rio Grande do Sul : 1824-1924” (1924), Mensagem Enviada à Assembléia dos Representantes do Estado do Rio Grande do Sul Pelo Presidente Carlos Barbosa Gonçalves” (1908-1912), “ Álbum Ilustrado do Partido Castilhista” (1934), “Revista Mensal da Sociedade Parthenon Litterario” (1873), “Barba Ensopada de Sangue” de Daniel Galera (2013) e “O Rio Grande do Sul: Completo Estudo Sobre o Estado” de Alfredo R. da Costa (2v 1922).

Acervo Artístico

  • BR RS MARGS
  • Acervo
  • 1920 - 2021

O Acervo Artístico do MARGS, disponível no Acervo Online, reúne mais de 5.500 obras de arte, desde a primeira metade do século XIX até os dias atuais, abrangendo diferentes linguagens das artes visuais, como pintura, escultura, gravura, cerâmica, desenho, arte têxtil, fotografia, instalação, performance, arte digital e design, entre outras.

Essa coleção de arte do museu é composta por arte brasileira, com ênfase na produção de artistas gaúchos, e também por obras de artistas estrangeiros, da qual conta com nomes significativos da arte mundial.

Acervo Artístico

  • Acervo
  • obras do início do século XX a 2022

Com obras adquiridas por meio de doações e editais, o Acervo de Arte Contemporânea do RS, disponível online, constitui um patrimônio cultural rio-grandense de valor inestimável, tanto quanto à qualidade dos trabalhos que o compõem quanto à representatividade e ao engajamento curatorial que garantem as necessárias inclusão e pluralidade.
Através do acervo, o Museu tem por objetivo pesquisar, preservar e divulgar, bem como desenvolver propostas educativas que visem a compreensão deste campo da arte em suas várias modalidades, potencializado pela sua abrangência física e digital. A missão de catalogar e apresentar este conjunto de obras se torna, assim, de suma importância como relato social acerca da existência, da natureza e da extensão deste patrimônio, além de proporcionar a devida transparência por parte do gestor público e preparar o acervo para ser apresentado em outros formatos e canais.

Resultados 1 até 10 de 12